AVISO

Imagem do Dia


Nebulosa NGC 6559

Ditos

"Se os factos não se encaixam na teoria, mude os factos."
- Albert Einstein


Quarenta e dois

2016-08-18
19.Ago.- 25.Ago.2016 (Portugal)

Os meteoros das Perseidas já lá foram. Houve muita expectativa. Mesmo a NASA anunciou que este ano provavelmente ia ser a chuva de meteoros mais notável das Perseidas desde há muito tempo. Claro, a imprensa nacional aproveita as deixas de gente que supostamente sabe, publica e... nada.

Isto faz lembrar que, há bem duas décadas atrás, dizia-se que as Perseidas iam sair em grande. Foi notícia em todos os jornais, em alguns de primeira página, e também na televisão, foi até tema de conversa nas tascas que ainda havia. Quantas não foram as famílias que migraram para os campos e locais escuros numa expectativa sem igual em relação aos assuntos celestes. Só que nada aconteceu. A desilusão sentida por todos os que acreditaram nos meios de comunicação era mais que evidente, razão suficiente para até alguns jornais transformarem a deceção em notícia. Isto faz mossa no prestígio da astronomia, mas aparentemente os efeitos da publicidade negativa não entram nas cabecinhas dos que lançam os alertas. Nem é nada de novo.

Longe de acreditar nos especialistas e nos média, a equipa de caça aos meteoros do Portal do Astrónomo escolheu a outra noite, na qual poucos se iam aventurar e observar outra vez. Algures, entre a meia-noite e o nascer do sol, altura mais que indicada para caçar meteoros, contou-se....pouca coisa.

Alias, foi de tal maneira fraca a atividade no céu que, por gozo, se contaram melgas e meteoros em separado.
Eis a colheita de (P)erseidas e (m)elgas: mmPm PPP mPm P mm P mmP
Os espaços representam mais de 10 minutos de vazio celeste. Era certamente o pico das Perseidas, pois noutras noites as melgas ganharam por grande margem.
Curiosa a sequência de letras, que faz lembrar código morse. Infelizmente, substituindo as rápidas Perseidas por ponto e as melgas por traço (ou curto e longo) só deu uma salada de letras.
E se fosse o inverso, as melgas o sinal curto e as Perseidas o impulso longo?
Isto seria em morse: ..-. --- .-. - .. - ..- o que se traduz em letras para: FORTITU



Registo de atividade Perseidas e melgas. Crédito: céu
mmPm PPP mPm P mm P mmP


Fortitu?
Bem, a ortografia é mesmo falhada à maneira das SMS, mas aquilo é claramente inglês (forty two), que se traduz para quarenta e dois.

42? Bem, o Universo é mesmo um brincalhão. Segundo o já falecido autor Douglas Adams, 42 é a resposta para a vida, o Universo e todo o resto... a resposta para tudo. O dilema da resposta é, segundo o mesmo autor, ninguém saber qual é efetivamente a pergunta.

O céu falou. Saiu 42.

Fenómenos da semana
20.8. 16:02 Asteroide 2 Pallas em oposição (mag. 9,2)
21.8. 20:30 Marte perto do enxame globular M4 (2,2° N)
22.8. 02:20 Lua em perigeu
24.8. 16:40 Marte perto de Saturno (4,4° SO)
25.8. 04:41 Lua em quarto minguante

Contacto para as crónicas sobre o céu: ceu@astronomia.pt