AVISO

Imagem do Dia


Palete de cores em Marte

Ditos

"Vês, mas não observas."
- Sir Arthur Conan Doyle


O Fantasma dos Céus do Sul

2015-09-02

Créditos: ESO
Esta fotografia do espaço mostra-nos uma bolha extraordinária, um fantasma brilhante de uma estrela apanhado na escuridão do espaço. Sabia que as estrelas se transformam em fantasmas quando morrem?

Este objeto é o fantasma de uma estrela que em tempos foi muito semelhante ao nosso Sol. O fantasma é designado por nebulosa planetária e forma-se a partir do remanescente de uma estrela moribunda. Embora seja difícil de acreditar, esta nebulosa brilhante é designada por Nebulosa da Coruja do Sul, porque parece uma coruja quando observada por pequenos telescópios.

As nebulosas planetárias formam-se a partir de gás que é ejectado por estrelas moribundas e que se expande, afastando-se e flutuando pelo espaço. Apesar de espetaculares, as nebulosas planetárias são uma maravilha cósmica de curta duração. Duram milhares de anos, enquanto as estrelas que lhes deram origem podem viver milhares de milhões de anos!

Estes fantasmas espaciais têm um papel crucial no Universo, criam poeira cósmica. A poeira cósmica é formada por importantes elementos químicos como o carbono e o oxigénio. Estes elementos químicos são apenas gerados nas estrelas e sem eles não existiria vida na Terra.

Quando as estrelas morrem estes elementos escapam para o espaço e podem formar novas estrelas, planetas ou até seres vivos como nós! Recordando a famosa frase do não menos famoso astrónomo Carl Sagan: “Somos todos feitos do pó de estrelas”.

Facto Curioso: A Nebulosa da Coruja do Sul foi formada por uma estrela semelhante ao nosso Sol, mas aumentou o seu tamanho quase quatro vezes em relação ao nosso sistema solar!

Este Space Scoop é baseado nos relatórios de imprensa do: ESO

Link para a noticia original: http://www.unawe.org/kids/unawe1535