AVISO

Imagem do Dia


NGC 6960 - Nebulosa do Véu (parte Oeste)

Ditos

"Através do estudo da órbita de Marte ou vamos chegar aos segredos da astronomia ou para sempre permanecer na sua ignorância. "
- Johannes Kepler


Rosetta faz Amizade com um Cometa

2014-08-17

Créditos: ESA/Rosetta/MPS for OSIRIS Team MPS/UPD/LAM/IAA/SSO/INTA/UPM/DASP/IDA
Depois de viajar durante 10 longos anos, cobrindo cerca de metade da extensão do nosso sistema solar e fazendo cinco voltas em torno do Sol, a sonda espacial Roseta chegou finalmente ao seu destino: o cometa 67P/ Churyumov–Gerasimenko!

Rosetta está atualmente a orbitar a 100 km da superfície do cometa, enviando detalhes sobre o seu novo amigo para a Terra. Nas próximas semanas a principal tarefa da Rosetta será procurar o local perfeito para a aterragem da sonda Philae.

Se tudo correr bem daqui a poucos meses Philae tornar-se-à a primeira sonda a ser largada na superfície de um cometa!

Mas a viagem da Rosetta não termina aqui, durante muitos meses a pequena nave irá viajar ao lado do cometa à medida que passa em torno do Sol e retorna para Júpiter novamente.

Daqui a um ano, o par irá estar no ponto mais próximo em relação ao Sol na sua viajem pelo sistema solar — é este o momento em que o cometa começará realmente a brilhar.

Os cometas são formados por rocha e gelo, o que significa que o cometa 67P ao aproximar-se do Sol irá começar a derreter. O gelo evaporado do cometa irá criar uma magnífica cauda semelhante a outros cometas que poderá ter tido a sorte de ver atravessar os nossos céus.

Infelizmente, o cometa 67P só será visível no nosso céu noturno através de poderosos telescópios, apesar da sua cauda deslumbrante. No entanto Rosetta irá presentear-nos com algo melhor — uma visão aproximada das mudanças que ocorrem no cometa causadas pelo brilho do Sol!

Facto Curioso: O nome da missão é derivado da “Pedra da Roseta”, uma pedra antiga com inscrições que permitiu descodificar os hieróglifos egípcios. Tal como a Pedra da Roseta, a missão Roseta irá permitir reformular a nossa compreensão do passado desvendando os mistérios guardados nos objetos feitos a partir dos restos da formação do nosso Sistema Solar: os cometas.

Este Space Scoop é baseado nos relatórios de imprensa do: ESA

Link para a noticia original: http://www.unawe.org/kids/unawe1432