AVISO

Imagem do Dia


NGC 520

Ditos

"Na ciência, o crédito vai para o homem que convence o mundo, não para o homem que primeiro teve a ideia."
- Sir Francis Darwin


As principais luas de Júpiter não serão obscurecidas… Nem mesmo por um eclipse!

2014-07-14

Créditos: NAOJ/JAXA/Tohoku University
As violentas e contínuas explosões nucleares que ocorrem no coração das estrelas originam o seu brilho. A maioria dos objetos no universo, tal como os oito planetas do sistema solar e as luas que os orbitam, só conseguem ser vistos porque refletem a luz das estrelas. Ocasionalmente, um evento raro ocorre e a luz do Sol é impedida de alcançar um objeto. Estes eventos são chamados de “eclipses”.

Designa-se por “eclipse solar” quando a Lua se interpõe entre o Sol e aTerra. e por “eclipse lunar” quando a Terra passa entre a Lua e o Sol projetando uma sombra que cobre a Lua.

O mesmo pode acontecer em qualquer planeta que tenha luas, apesar de tanto quanto sabemos, apenas na Terra existe vida para o testemunhar!

Durante um eclipse esperamos que a Lua ou luas fiquem escondidas na escuridão completa devido ao planeta bloquear a luz proveniente do Sol. Mas quando recentemente os astrónomos observaram as quatro principais luas de Júpiter (Io, Ganímedes, Calisto e Europa) a atravessarem a sombra do planeta, tal não se verificou.As luas tornaram-se mais ténues mas misteriosamente ainda mantinham algum brilho!

Tratou-se de uma surpresa para os astrónomos embora não seja algo incomum. O mesmo fenómeno acontece na Terra quando temos a sorte de vivenciar um eclipse lunar. A Lua escurece e adquire uma cor vermelho escuro mas não fica preta.

A razão da Lua parecer mudar de cor prende-se com o facto de existirem poeiras na atmosfera da Terra que funcionam como um prisma e refratam ou desviam a luz que atinge a Lua. O mesmo acontece às luas de Júpiter pois o planeta tem uma atmosfera altamente nublada!

Facto Curioso: Na realidade, Júpiter é 100% atmosfera e não tem qualquer tipo de superfície sólida! No entanto o seu núcleo pode ser suficientemente denso para que os gases se condensem no estado líquido.

Este Space Scoop é baseado nos relatórios de imprensa do: NAOJ

Link para a noticia original: http://www.unawe.org/kids/unawe1425