Imagem do Dia: A nebulosa da "Retina"

2004-12-15

Crédito: Hubble Heritage Team (AURA/ STScI/ NASA).
Telescópio: Hubble Space Telescope (NASA/ESA).
Instrumento: Wide Field Planetary Camera 2 (WFPC2).
Esta nebulosa planetária, resultado da expulsão das camadas exteriores de uma estrela depois desta ter chegado ao fim da sua vida, designa-se por nebulosa da "Retina", sendo também conhecida por IC 4406. A luz emitida pela estrela moribunda ioniza o gás das camadas que foram atiradas para o espaço exterior, fazendo com que ele brilhe intensamente. A cor azul é proveniente de átomos de oxigénio, sendo as cores verde e vermelha devidas a átomos de hidrogénio e nitrogénio, respectivamente. Uma das características mais interessantes desta nebulosa planetária é a rede irregular de faixas escuras visíveis na sua parte central. Estas faixas têm cerca de 160 unidades astronómicas de comprimento (1 unidade astronómica é a distância média entre a Terra e o Sol) e são milhares de vezes mais densas que o resto da nebulosa. A origem e o destino destas faixas é ainda uma incógnita.
 

Outras Imagens do Dia:
2019-02-16 - Enxame aberto M 25
2019-02-15 - Aglomerado globular M15 (NGC 7078)
2019-02-14 - Distribuição de massa no aglomerado de galáxias CL0024+1654
2019-02-13 - Enceladus
2019-02-12 - Rios de lava em Vénus
2019-02-11 - Constelação do Cão Maior
2019-02-10 - Nebulosa planetária NGC 3132
2019-02-09 - Nebulosa da Águia (M 16)
2019-02-08 - Gás quente no centro da Galáxia
2019-02-07 - Enxame aberto M 38


Mais Imagens...