Imagem do Dia: NGC 6302 - Nebulosa planetária da Borboleta

2017-12-07

Crédito: NASA.
Telescópio: Hubble Space Telescope (NASA/ESA).
Instrumento: Wide Field Planetary Camera 2 (WFPC2).
As estrelas de pequena massa como o Sol terminam a sua vida transformado-se em anãs brancas. Nesse processo libertam as suas camadas exteriores para o espaço interestelar formando uma nebulosa planetária. A nebulosa planetária da Borboleta situa-se a 2100 anos-luz de distância e é o resultado de um desses estágios finais na vida de uma estrela. Também designada por M2-9, esta nebulosa contém no seu interior duas estrelas que orbitam dentro de um disco gasoso 10 vezes maior que o nosso Sistema Solar. O invólucro gasoso expelido pela estrela moribunda passa por este disco criando a estrutura bipolar visível na imagem. Existem ainda muitos mistérios por desvendar acerca dos processos físicos responsáveis pela formação das nebulosas planetárias.
 

Outras Imagens do Dia:
2020-01-22 - Cadeia de crateras em Ganimedes
2020-01-21 - Galáxia M 87
2020-01-20 - Sírius - A estrela mais brilhante do céu nocturno
2020-01-19 - NGC 6302 - Nebulosa planetária da Borboleta
2020-01-18 - Hodge 301 - Nebulosa da Tarântula
2020-01-17 - Tagus Vallis em Marte
2020-01-16 - Nebulosa M 43 (NGC 1982)
2020-01-15 - Rhea vista por Cassini
2020-01-14 - Tempestades em Saturno
2020-01-13 - Cometa Hyakutake


Mais Imagens...