Imagem do Dia: Nebulosa planetária Stingray

2017-01-10

Crédito: NASA.
Telescópio: Hubble Space Telescope (NASA/ESA).
A nebulosa Stingray é a nebulosa planetária mais jovem que se conhece. Uma nebulosa planetária forma-se quando uma estrela de pequena massa, como o Sol, por exemplo, atinge os estágios finais da sua vida, aumentando de volume para se tornar uma gigante vermelha e acabando por expelir as suas camadas para o espaço exterior. À medida que a nebulosa se expande, o núcleo central da estrela continua a aumentar a sua temperatura e acaba por aquecer o gás e fazer com que ele brilhe. No caso da nebulosa de Stingray, foi só durante os últimos 20 anos que o núcleo da estrela aqueceu o suficiente para fazer a nebulosa emitir e tornar-se, assim, visível. Esta nebulosa tem cerca de um décimo do tamanho da maioria das nebulosas planetárias
e situa-se a cerca de 18000 anos-luz de distância. De salientar ainda a existência de uma segunda estrela, companheira da estrela que originou a nebulosa, visível, igualmente, dentro da nebulosa, e que poderá explicar o seu carácter assimétrico.
 

Outras Imagens do Dia:
2019-07-19 - A Via Láctea no Infravermelho
2019-07-18 - Astrónomos na Noite
2019-07-17 - Nebulosas do "Coração" e da "Alma"
2019-07-16 - Enxame de estrelas RCW38
2019-07-15 - Nebulosa da Tarântula
2019-07-14 - Nebulosa de emissão NGC 6820
2019-07-13 - Nebulosa planetária Henize 3-1475
2019-07-12 - Vida em Marte?
2019-07-11 - Titã em Infravermelho
2019-07-10 - Vénus, Júpiter e Spica


Mais Imagens...