Imagem do Dia: Aglomerado globular M 5

2003-11-04

Crédito: AURA/NOAO/NSF.
Telescópio: KPNO 4m.
M 5 é um aglomerado globular que foi descoberto pela primeira vez por Gottfied Kirch e pela sua mulher Maria Margarethe em 5 de Maio de 1702, tendo sido descrito na altura como uma "estrela nebulosa". Charles Messier descobriu-o independentemente em 23 de Maio de 1764, descrevendo-o como uma nebulosa esférica que "não continha estrelas". Herschel foi quem conseguiu distinguir estrelas no seu interior, tendo contado mais de 200. M 5 é actualmente considerado um dos mais velhos aglomerados, com uma idade estimada de 13 mil milhões de anos. O seu diâmetro é cerca de 165 anos-luz, o que faz dele um dos maiores, contendo cerca de 2 milhões de massas solares. Em condições ideias de observação, M 5 pode ser perceptível a olho nu, apesar de se situar a cerca de 25000 anos-luz de distância. Tal como a maioria dos aglomerados globulares, M 5 não orbita em torno da nossa galáxia no plano definido pelo seu disco, ao contrário do Sistema Solar. Em vez disso, ele gira numa órbita inclinada em relação a esse plano, demorando cerca de mil milhões de anos a completar uma órbita.
 

Outras Imagens do Dia:
2019-04-25 - Disco protoplanetário em M 42
2019-04-24 - NGC 6960 - Nebulosa do Véu (parte Oeste)
2019-04-23 - NGC 2903
2019-04-22 - RCW 87
2019-04-21 - Anãs castanhas em Ofiúco
2019-04-20 - Mercúrio
2019-04-19 - Galáxia Remoinho - M 51
2019-04-18 - Raios-X lunares
2019-04-17 - Trânsito de Mercúrio na frente do Sol
2019-04-16 - Remanescente de supernova de Tycho (3C10)


Mais Imagens...