Imagem do Dia: Anãs brancas em M 4

2003-10-16

Crédito: H. Richer (UBC), WFPC2, NASA.
Telescópio: Hubble Space Telescope (NASA/ESA).
Instrumento: Wide Field Planetary Camera 2 (WFPC2).
Pode-se dizer que as anãs brancas são estrelas que já se "apagaram". Depois de esgotarem o seu combustível, as reacções termonucleares no seu interior cessam, pelo que estas estrelas entram numa fase de arrefecimento gradual ao longo do tempo. Nesta imagem obtida pelo Telescópio Hubble de uma pequena região perto do centro do aglomerado globular M 4, os investigadores descobriram um grande número de anãs brancas, assinaladas na imagem por um círculo. O nosso próprio Sol, dentro de cerca de 5 mil milhões de anos, entrará na fase de anã branca, altura em que não terá mais capacidade de produzir energia nuclear. Nem todas as estrelas terminam a sua vida sob a forma de anãs brancas. Pensa-se que só aquelas que têm uma massa semelhante à do Sol é que desaparecerão sob esta forma discreta. O estudo sobre a forma destes objectos arrefecerem pode fornecer importantes informações sobre as suas idades e sobre todo o processo de evolução estelar.
 

Outras Imagens do Dia:
2018-07-17 - Aglomerado de galáxias CL0024+1654
2018-07-16 - O observatório VLA (Very Large Array)
2018-07-15 - Marte
2018-07-14 - Nebulosa da Roseta
2018-07-13 - Reull Vallis em Marte
2018-07-12 - Deep Impact pronta para causar "impacto"
2018-07-11 - Galáxia NGC 300
2018-07-10 - Região HII RCW 36
2018-07-09 - Rho Ophiuchi e o centro da Galáxia
2018-07-08 - Tagus Vallis em Marte


Mais Imagens...