Imagem do Dia: Pormenor da nebulosa do Caranguejo (M1)

2010-12-14

Crédito: NASA, Hubble Heritage Team.
Telescópio: Hubble Space Telescope (NASA/ESA).
No ano de 1054, astrónomos chineses notaram o aparecimento de uma nova estrela no céu, tão brilhante que foi visível até durante o dia durante várias semanas. Hoje, a nebulosa do Caranguejo é visível no local onde essa estrela foi vista. Localizada a cerca de 6000 anos-luz de distância, esta nebulosa é o remanescente de uma estrela que começou a sua vida com uma massa cerca de 10 vezes superior à massa do Sol e que terminou a sua vida quando explodiu sob a forma de uma supernova. Esta imagem, obtida com o Hubble, revela com enorme detalhe o centro da nebulosa, pondo em evidência o gás que se encontra em expansão devido à explosão ocorrida no passado. No centro da nebulosa formou-se um pulsar, uma estrela de neutrões a girar em torno do seu eixo, à velocidade incrível de 30 vezes por segundo. Este pulsar aquece o meio envolvente, fazendo com que o gás emita. A imagem é em cor falsa, e as diferentes cores correspondem a emissão proveniente de elementos diferentes, incluindo hidrogénio, nitrogénio e oxigénio.
 

Outras Imagens do Dia:
2019-07-19 - A Via Láctea no Infravermelho
2019-07-18 - Astrónomos na Noite
2019-07-17 - Nebulosas do "Coração" e da "Alma"
2019-07-16 - Enxame de estrelas RCW38
2019-07-15 - Nebulosa da Tarântula
2019-07-14 - Nebulosa de emissão NGC 6820
2019-07-13 - Nebulosa planetária Henize 3-1475
2019-07-12 - Vida em Marte?
2019-07-11 - Titã em Infravermelho
2019-07-10 - Vénus, Júpiter e Spica


Mais Imagens...