Imagem do Dia: Nebulosa planetária IC 418

2007-10-20

Crédito: NASA & The Hubble Heritage Team (STScI/AURA).
Telescópio: Hubble Space Telescope (NASA/ESA).
Instrumento: Wide Field Planetary Camera 2 (WFPC2).
Esta nebulosa planetária encontra-se a cerca de 2000 anos-luz e pertence à constelação da Lebre. Nesta imagem pode ver-se estranhas texturas, fazendo lembrar rugas, em toda a extensão da nebulosa. Contudo, a sua origem permanece incerta. Uma nebulosa planetária representa o estágio final da vida de uma estrela como o Sol. A estrela central, foi, outrora, uma gigante vermelha que ejectou as suas camadas mais exteriores para o espaço, originando uma nebulosa com um diâmetro de 0,1 anos-luz. O que restou da estrela é apenas o núcleo quente da gigante vermelha que, através da sua radiação ultravioleta, excita o gás da nebulosa. A emissão de radiação por parte de azoto ionizado (o gás mais frio localizado na parte mais afastada do núcleo) está indicada a vermelho. A verde e azul temos, respectivamente, emissão de hidrogénio e oxigénio ionizado. Nos próximos milhares de anos, a nebulosa irá dispersar, e a estrela central arrefecerá, enquanto anã branca, por milhares de milhões de anos. Tal será igualmente o destino do nosso Sol.
 

Outras Imagens do Dia:
2019-10-20 - Galáxia elíptica M 49
2019-10-19 - Rochas marcianas
2019-10-18 - SN 1006
2019-10-17 - Enxame aberto M 18 (NGC 6613)
2019-10-16 - Sírius - A estrela mais brilhante do céu nocturno
2019-10-15 - Os Anéis de Saturno
2019-10-14 - Nebulosa planetária NGC 3242
2019-10-13 - Gassendi
2019-10-12 - Enxames abertos M 35 e NGC 2158
2019-10-11 - As camadas da atmosfera de Titã


Mais Imagens...