Imagem do Dia: M 1 - Nebulosa de Caranguejo

2006-10-01

Crédito: Paulo Bénard Guedes
Telescópio: Refractor Acromático 100mm f/5
Instrumento: ATIK ATK-2HS
M1, conhecida como a Nebulosa do Caranguejo, é o primeiro objecto do Catálogo de Messier e foi registada no dia 12 de Setembro de 1758. Messier descreveu-a como "nebulosidade por cima do chifre sul de Touro, não contém nenhuma estrela; é uma luz esbranquiçada, alongada na forma da chama de uma vela, descoberta enquanto observava o cometa de 1758...". Messier refere ainda que esta nebulosa foi observada por volta de 1731 por um inglês de nome Dr. Bevis, tendo tomado conhecimento de tal numa carta que o próprio lhe enviou no dia 10 de Junho de 1771. Esta nebulosidade foi originada pela supernova registada no dia 4 de Julho de 1054 por astrónomos chineses. A supernova foi aproximadamente quatro vezes mais brilhante que o planeta Vénus, tão brilhante que durante 23 dias era possível observá-la com o Sol acima do horizonte.
Nesta imagem captada pelo astrónomo amador Paulo Bérnard Guedes, com um pequeno telescópio de 10cm, a estrutura filamentar que inspirou o nome de Caranguejo é fácil de distinguir. A imagem é o resultado de 30 exposições individuais de 45 segundos, obtidas através de um filtro de bloqueio IR, e posteriormente processadas digitalmente.
 

Outras Imagens do Dia:
2019-02-17 - Hen 1357 - Nebulosa da Raia
2019-02-16 - Enxame aberto M 25
2019-02-15 - Aglomerado globular M15 (NGC 7078)
2019-02-14 - Distribuição de massa no aglomerado de galáxias CL0024+1654
2019-02-13 - Enceladus
2019-02-12 - Rios de lava em Vénus
2019-02-11 - Constelação do Cão Maior
2019-02-10 - Nebulosa planetária NGC 3132
2019-02-09 - Nebulosa da Águia (M 16)
2019-02-08 - Gás quente no centro da Galáxia


Mais Imagens...