Imagem do Dia: NGC 6992/5 - Nebulosa do Véu (parte Este)

2003-04-16

Crédito: N.A.Sharp, REU program/NOAO/AURA/NSF.
Telescópio: Burrell Schmidt telescope (CWRU, Kitt Peak National Observatory).
Instrumento: Câmara de CCD 2048x2048 pixels.
A Nebulosa do Véu é uma enorme região de gás difuso que cobre vários graus no céu, a uma distância de cerca de 2500 anos-luz, na constelação do Cisne. Esta imagem, apesar de abranger mais de um grau no céu (correspondendo a mais de 40 anos-luz à distância a que se encontra a nebulosa), consegue apenas mostrar o segmento nordeste da nebulosa, designado por NGC6992/5. Na sua totalidade, a nebulosa estende-se por mais de 100 anos-luz. Trata-se de um remanescente de supernova, cuja explosão terá acontecido há mais de 20 000 anos. É essencialmente composto por material interestelar que foi arrastado pela onda de choque da explosão. O gás desta nebulosa emite ainda fortemente devido ao facto do gás se encontrar excitado, fruto da colisão da onda de choque, que se propaga, com o meio interestelar. As explosões de supernova são talvez os fenómenos mais espectaculares na nossa Galáxia, ocorrendo quando uma estrela de massa elevada, no final da sua vida, lança para o espaço as camadas mais externas da sua atmosfera, com velocidades entre 10 000 e 20 000 km/s, sob a forma de onda de choque. A imagem foi obtida em 1996 pelo telescópio Schmidt, pertencente ao Observatório Warner e Swasey da Case Western Reserve University (CWRU), situado no Observatório Nacional de Kitt Peak, no Arizona (EUA).
 

Outras Imagens do Dia:
2018-07-22 - As Plêiades e Marte
2018-07-21 - Nebulosa da Águia (M 16)
2018-07-20 - Objecto de Hoag
2018-07-19 - Enxame aberto M 38
2018-07-18 - Nebulosa da Tarântula
2018-07-17 - Aglomerado de galáxias CL0024+1654
2018-07-16 - O observatório VLA (Very Large Array)
2018-07-15 - Marte
2018-07-14 - Nebulosa da Roseta
2018-07-13 - Reull Vallis em Marte


Mais Imagens...