Imagem do Dia: Aglomerado estelar NGC 3603

2003-04-11

Crédito: European Southern Observatory (ESO).
Telescópio: Very Large Telescope - Antu (Paranal Observatory, ESO).
Instrumento: Infrared Spectrometer And Array Camera (ISAAC).
NGC 3603 encontra-se localizado no braço espiral de Carina (a Quilha do Navio), na Via Láctea, a uma distância de cerca de 20 000 anos-luz (entre 6 e 7 kpc). Trata-se da única região de hidrogénio ionizado (que os astrónomos apelidam de regiões HII) de massa elevada na nossa galáxia na qual um aglomerado central, composto por inúmeras estrelas quentes que emitem fortemente radiação ultravioleta que ioniza o gás da nebulosa em sua volta, pode ser estudado quer no óptico quer no infravermelho. Isto porque a linha de visão na direcção do aglomerado é razoavelmente desprovida de poeira. No infravermelho, a poeira bloqueia fracamente a luz, apenas dum factor de 2, ao contrário do factor de cerca de 80 na banda do visível. A massa total das estrelas de classe espectral O e B em NGC 3603 é superior a 2000 massas solares. As mais de 50 estrelas quentes e de massa elevada de classe espectral O, presentes nesta região, possuem um poder ionizante de cerca de 100 vezes o poder das estrelas do aglomerado do Trapézio, na Grande Nebulosa de Orionte (M 42). À distância de NGC 3603, cada lado desta imagem, obtida em 1999 em três bandas infravermelhas, cobre uma extensão de 20 anos-luz.
 

Outras Imagens do Dia:
2019-09-20 - A galáxia activa NGC 1068
2019-09-19 - Enxame NGC 7380
2019-09-18 - M 87 - Um jacto extragaláctico
2019-09-17 - Marte visto pela Viking 2
2019-09-16 - A nebulosa Insecto (NGC 6302)
2019-09-15 - Galáxia de Andrómeda
2019-09-14 - Enxame aberto M34 (NGC 1039)
2019-09-13 - Nebulosa da Lagoa (M 8) e da Trífida (M 20)
2019-09-12 - Anéis de Saturno vistos pela Cassini
2019-09-11 - Cassini


Mais Imagens...