Imagem do Dia: Aglomerado globular M5

2005-12-24

Crédito: AURA/NOAO/NSF.
Telescópio: KPNO 4m.
M5 é um aglomerado globular que foi descoberto pela primeira vez por Gottfied Kirch e pela sua mulher Maria Margarethe em 5 de Maio de 1702, tendo sido descrito na altura como uma "estrela nebulosa". Charles Messier descobriu-o independentemente em 23 de Maio de 1764, descrevendo-o como uma nebulosa esférica que "não continha estrelas". Herschel foi quem conseguiu distinguir estrelas no seu interior, tendo contado mais de 200. M5 é actualmente considerado um dos mais velhos aglomerados, com uma idade estimada de 13 mil milhões de anos. O seu diâmetro é cerca de 165 anos-luz, o que faz dele um dos maiores, contendo cerca de 2 milhões de massas solares. Em condições ideias de observação, M5 pode ser perceptível a olho nu, apesar de se situar a cerca de 25000 anos-luz de distância. Tal como a maioria dos aglomerados globulares, M5 não orbita em torno da nossa galáxia no plano definido pelo seu disco, ao contrário do Sistema Solar. Em vez disso, ele gira numa órbita inclinada em relação a esse plano, demorando cerca de mil milhões de anos a completar uma órbita.
 

Outras Imagens do Dia:
2019-07-18 - Astrónomos na Noite
2019-07-17 - Nebulosas do "Coração" e da "Alma"
2019-07-16 - Enxame de estrelas RCW38
2019-07-15 - Nebulosa da Tarântula
2019-07-14 - Nebulosa de emissão NGC 6820
2019-07-13 - Nebulosa planetária Henize 3-1475
2019-07-12 - Vida em Marte?
2019-07-11 - Titã em Infravermelho
2019-07-10 - Vénus, Júpiter e Spica
2019-07-09 - Nebulosa da Lagoa (M 8) e da Trífida (M 20)


Mais Imagens...