Imagem do Dia: Arcos magnéticos na coroa do Sol

2003-04-09

Crédito: TRACE (Stanford-Lockheed Institute for Space Research/NASA).
Telescópio: Transition Region and Coronal Explorer (TRACE).
Instrumento: Câmara de CCD.
Esta extraordinária imagem, obtida no ultravioleta extremo, mostra uma região magnética activa, onde plasma quente brilha ao longo de arcos na coroa solar, enquanto a superfície do Sol permanece escura por não emitir nesta banda. Acima da superfície visível do Sol (a fotosfera), encontra-se a cromosfera, uma região com cerca de 2500 km de espessura; depois, ergue-se a coroa solar e a temperatura salta de algumas dezenas de milhar de graus para alguns milhões de graus nas zonas mais exteriores da coroa. Que fonte de energia torna a coroa solar tão quente é um enigma, mas imagens de arcos coronais, obtidas pelo satélite TRACE, revelaram a localização da fonte de energia não-identificada. Ao contrário do que se pensava, a maior parte do aquecimento ocorre bem fundo na coroa, perto da base dos arcos, quando estes emergem da superfície do Sol. Depois, o plasma quente sobe seguindo as linhas do campo magnético, arrefece e cai na superfície solar, com uma velocidade superior a 100 km/s. Aqui vemos um aglomerado de arcos coronais que se estendem por mais de 30 diâmetros da Terra.
 

Outras Imagens do Dia:
2020-10-31 - Fontes intensas de raios-X em M 101
2020-10-30 - Aglomerado globular M 14 (NGC 6402)
2020-10-29 - Mz 3 - Nebulosa da Formiga
2020-10-28 - Formação de estrelas em L1641N/NGC 1999
2020-10-27 - Nuvem escura RCW 108
2020-10-26 - Enxame aberto M 23 (NGC 6494)
2020-10-25 - Constelação do Escorpião
2020-10-24 - Jactos de raios-X na nebulosa "Pata de Cavalo" (M17)
2020-10-23 - Chajnantor
2020-10-22 - Anéis de Saturno vistos pela Cassini


Mais Imagens...