AVISO

Imagem do Dia


NGC 6960 - Nebulosa do Véu (parte Oeste)

Ditos

" Se o homem se restringisse a coleccionar factos, as ciências seriam somente uma nomenclatura estéril e ele jamais teria descoberto as grandes leis da natureza. É a comparação de fenómenos, uns com os outros, a procura de compreender as suas relações, que o leva a descobrir essas leis. "
- Pierre Simon Laplace


Algo de Novo no Céu!

2015-03-31

Créditos: ESO/T. Kamiński
Em 1670 alguns dos mais importantes astrónomos observavam o céu noturno. Enquanto o faziam a partir das suas casas por todo o mundo, ficavam perplexos ao testemunharem o aparecimento de um ponto de luz brilhante numa zona onde nada existia anteriormente! Depois de estudarem a nova estrela decidiram que se tratava de uma “nova” (por ser algo novo no céu) e designaram-na por “Nova Vul”.

Uma nova é uma poderosa explosão numa estrela que provoca instantaneamente um grande aumento de brilho. O remanescente da Nova Vul pode ser observado na imagem!

Poderá agora estar a pensar: qual será a diferença entre uma nova e uma supernova? Bom, uma nova produz-se quando uma anã branca em conjunto com outra estrela habitam o mesmo sistema orbitando uma em torno da outra.

A gananciosa anã branca rouba material da sua companheira acabando por acumular tanta quantidade que já não consegue manter-se coesa. Quando chega a este ponto explode subitamente como uma nova projetando gás quente para o espaço. Mas ao contrário de uma supernova em que há destruição da estrela inicial, na nova a estrela sobrevive à explosão.

Atualmente, trezentos anos após a aparição da Nova Vul os astrónomos possuem uma nova pista sobre este mistério cósmico. Afinal esta antiga luz não era de todo uma supernova!

Trata-se de algo muito mais raro e brilhante, um espetacular choque entre duas estrelas! O choque estelar foi tão violento que provocou a explosão de uma estrela e a projeção do material de ambas as estrelas para o espaço.

Facto Curioso: Uma supernova, normalmente expulsa material suficiente para formar completamente um Sol, ou seja 10 000 vezes mais material que a nova!

Este Space Scoop é baseado nos relatórios de imprensa do: ESO

Link para a noticia original: http://www.unawe.org/kids/unawe1514