AVISO

Imagem do Dia


Remanescente de supernova G292.0+1.8

Ditos

"Não chega ter uma boa mente. O mais importante é usá-la bem."
- René Descartes


Erguendo-se sobre os ombros de gigantes

2013-03-07

Créditos: ESA/Herschel/PACS/Decin et al. 2012
A estrela no centro desta fotografia é Betelgeuse. Betelgeuse assenta no ombro da constelação de Orion, o gigante (também conhecido como Orion, o caçador). Constelações são imagens do céu noturno de objetos, animais e seres humanos que são construidas juntando as estrelas como um puzzle una- os-pontos! Orion pode facilmente ser visto a olho nu no hemisfério norte nas noites de inverno e Betelgeuse é a estrela vermelha-alaranjada, acima e à esquerda das famosas três estrelas (também conhecidas por três Marias) e que formam o cinto de Orion. Se puder sair hoje à noite, veja por si próprio!

Nesta foto, Betelgeuse pode parecer pequena, mas é uma supergigante vermelha — cerca de 1000 vezes maior que nosso Sol e 100.000 vezes mais brilhante! Mas a sua aparência impressionante tem um preço elevado. Betelgeuse está a caminho de um final desagradável indo explodir violentamente como uma supernova. Observando a imagem, pode ver que já começou a perder algumas das suas camadas exteriores de material! Tal como o Sol, Betelgeuse costumava ser uma estrela de tamanho médio mas ao envelhecer, inchou de tal forma que começou a perder o controlo das suas camadas exteriores. Este material foi-se afastando no espaço e formou o arco que pode ver na foto, enrolado em torno do lado esquerdo da estrela.

Olhando com mais atenção, pode ver uma estranha linha reta, de material no lado esquerdo da imagem. Os cientistas acreditam que esta barra está completamente separada da estrela. O mais provável é que seja a borda de uma nuvem escura de gás e poeira que tenha sido iluminada pelo brilho intenso de Betelgeuse. Se tiverem razão, parece que Betelgeuse estará caminhando para uma colisão num futuro próximo!

Facto curioso: Em termos de distâncias no espaço, Betelgeuse é uma estrela muito próxima em relação à Terra. Isto significa que quando finalmente chegar à fase de supernova, será algo de espetacular, brilhando quase tão intensamente como a Lua Cheia no céu noturno!

Este Space Scoop é baseado nos relatórios de imprensa da ESA : http://www.esa.int/Our_Activities/Space_Science/Betelgeuse_braces_for_a_collision

Link para a noticia original: http://www.unawe.org/kids/unawe1305/